Bem-vindos ao meu cantinho:)

sábado, maio 08, 2010

Capa Negra da Saudade...

Mais um ano que passa...Uma nova Serenata.
Longe vão os tempos do percurso académico. E todos os anos, na mesma sexta-feira a nostalgia volta.  E as lágrimas acabam sempre por cair. Saudades daquele mágico e tradicional sentimento que fica no coração dos estudantes que viveram os melhores anos das suas vidas. Saudades de quem nunca deixou de caminhar a meu lado e daqueles que trouxeram alegria à minha vida. Esta música é para vocês. Levo-vos comigo para a vida...Viva o Minho!


Letra:

Sentes que um tempo acabou
Primavera de flor adormecida
Qualquer coisa que não volta, que voou
Que foi um triunfar na tua vida

E levas em ti guardado
O choro de uma balada
Recordações do passado
O bater da velha cabra

Capa negra de saudade
No momento da partida
Segredos desta cidade
Levo comigo p'ra vida

Capa negra de saudade
No momento da partida
Segredos desta cidade
Levo comigo p'ra vida

Sabes que o desenho do adeus
É fogo que nos queima devagar
E no lento cerrar dos olhos teus
Fica esperança de um dia aqui voltar

E levas em ti guardado
O choro de uma balada
Recordações do passado
O bater da velha cabra

Capa negra de saudade
No momento da partida
Segredos desta cidade
Levo comigo p'ra vida

Capa negra de saudade
No momento da partida
Segredos desta cidade
Levo comigo p'ra vida

4 comentários:

Nelson Ricardo disse...

Memórias de outros tempos. Há que os guardar, mas seguir em frente, que a vida não se compadece com a nostalgia.

António Sequeira disse...

Quero ficar sempre estudante,
para eternizar a ilusão de um instante
e sendo assim,
o meu sonho de amor,
será sempre rezado
baixinho dentro de mim...

Felicidades

Lau disse...

Concordo tanto contigo... A serenata é um momento especial. No ano de caloiros, quando ainda estamos a aprender o significado das coisas... No ano seguinte, quando a nossa madrinha nos traça a capa pela primeira vez... Sim, talvez à segunda matrícula seja o momento em que mais vivenciamos a Serenata. Muito mais do que quando a traçamos aos nossos afilhados, dois anos depois.

Estou, também, a caminhar a passos largos para o fim deste ciclo, deste ciclo que me transformou em alguém muito melhor, em que me fez aprender a ganhar asas e lutar por aquilo que quero.
Aqui, neste pequeno espaço de terra chamado UM conheci pessoas que marcaram a minha vida para sempre. Algumas das quais, vão ficar para sempre.
Sei que quando olhar para trás, cada uma delas vai provocar-me uma recodação. E essa recordação vai culminar numa lágrima. Fui feliz aqui. Muito feliz aqui. E neste meu caminho académico, sei que nunca poderia ter encontrado outra pessoa tão especial como tu. Por algum motivo, ao fim do meu primeiro dia de praxe, já sabia que ias ser tu.

Mas enquanto houver memórias destas para recordar, enquanto elas nos fizerem chorar de saudade e nostalgia, é sinal que estamos no caminho certo, pois isto está a valer a pena.
Nem quero pensar que acabar o percurso académico vai significar distanciar-me de algumas pessoas...
E acredita que, neste ano, têm sido tantas que me têm conquistado :)

PiCruz disse...

Lembrar-me dos tempos académicos, é sem dúvida, lembrar-me de ti! Da tua simplicidade que me conquistou, do teu olhar sincero, do teu sorriso fácil, do teu abraço e sobretudo das tua palavras confortantes!
Saudade Kinha!